Cusco – A capital dos Incas

Cotação: 1 real = 0.98 soles

Semana passada, fizemos um mochilão de 7 dias para o Peru, mais especificamente para Cusco, Aguas Calientes e Machu-Picchu, e neste post iremos falar sobre Cusco.

Cusco é a cidade mais próxima de Machu-Picchu que tem aeroporto, dessa forma fomos obrigados a desembarcar nela, visto que dessa vez fomos de avião. Foi uma experiência boa pois nunca havíamos feito um voo internacional (e por causa disso tivemos algumas complicações na volta, mas isso fica para o ultimo post desse mochilão :D), e também porque eu tinha muito interesse em ver a Cordilheira dos Andes de cima, conforme foto abaixo:

Cordilheira vista de cima

A cidade de Cusco

Cusco é uma cidade extremamente turística, então na parte central você vai ver mais turistas que peruanos, isso é fato. E por ser bem turística, tem bastante coisa para fazer nela, porém tudo que você quiser fazer, terá que pagar. A arquitetura da cidade é bem histórica e eles preservam bastante isso, nos lembrou bastante a cidade de Potosí – Bolívia, com as igrejas de pedras, casas de tijolos a vista ou até casas de barro e por aí vai. O trânsito é bem caótico lá, então se você tem horário para chegar a algum local, é melhor sair com antecedência, pois a tranqueira é normal por lá, e principalmente as buzinas hahaha.

Cidade de Cusco

Como fomos agora em Agosto para lá, o clima estava bem quente durante o dia, sendo necessário passarmos protetor solar, porém a noite é bem frio, chegando a temperaturas de quase 5ºC. Então se você for sair e voltar á noite, lembre de levar o casaquinho.

O que fazer em Cusco

Bem, como mencionamos acima, tudo o que você for fazer em Cusco, terá que pagar. Então os museus e algumas igrejas, para entrar é necessário pagar (eles exploram muito o turismo deles, nada de errado nisso no meu ver). Mas eles tem um sistema interessante para a entrada de museus, igrejas, passeios e etc, chama-se o Boleto Turístico. Este boleto tem o custo de 70 Soles valido para 1 dia, e você pode entrar em quantos museus, igrejas, passeios e etc que puder no dia, ou você pode comprar o Boleto Turístico de 140 Soles que vale por 10 dias. O passeio do Vale Sagrado por exemplo, que é um passeio famoso por lá, é necessário ter esse Boleto Turístico, mas que provavelmente as agências fazem a compra quando vendem o pacote para os turistas.

Outro passeio que estávamos muito afim de fazer e infelizmente a grana não deu, foi ir visitar o Cerro Colorado ou Raibow Montain, como algumas agências vendem. Trata-se de uma montanha colorida que fica á algumas horas de Cusco, tendo uma trilha de 3h até a chegada da montanha. Se tivermos a oportunidade de ir novamente para Cusco, esse passeio não escapará com certeza.

Além dos passeios pagos pela volta de Cusco e região, você pode caminhar pela cidade e conhecer as praças e mercados que não paga nada hehehe. E foi o que fizemos, como ficamos hospedados no centro, perto da Plaza de Armas (principal praça da cidade), o que fizemos basicamente foi tomar chimarrão pela Plaza e andar por suas calles, conhecer o Mercado Público e coisas na volta. Em volta da Plaza de Armas, existe centenas de agências, restaurantes, bares e lojinhas para compras de artesanatos, roupas e etc, e a maioria das agências partem da Plaza de Armas para os passeios, então é bem importante ficar hospedado perto da Plaza para poupar tempo.

Mercado Público

E falando em Mercado Público, este lugar merece um parágrafo inteiro aqui no post pois o Mercado Público de Cusco foi onde vimos as mais bizarras comidas para vender. Já havíamos pesquisado antes que um dos pratos típicos lá de Cusco ou talvez do Peru inteiro é o Cuy, que é como se fosse um porquinho da índia deles, porém lá no Mercado Público encontramos focinho de boi, cérebro de boi, patas e cabeças de porco, encontramos até insetos vivos para comer… tenso! Na parte de fora do Mercado encontramos o Cuy já assado por 30 soles (infelizmente não tivemos grana para comprar, se não eu ia experimentar certo :P). Abaixo algumas fotos que tiramos de lá:

Culinária

Já que falamos de comida, a culinária do Peru em geral é considerada uma das melhores do mundo. Percebemos que lá, todas as comidas tem batata e milho hehehe, e realmente é muito boa a culinária deles. Você encontra salgadinhos (estilo elma chips) de milho, encontra suco de milho roxo (chicha morada, muito bom por sinal), sopa de milho e por aí vai. E nos pratos de comida mesmo, quase sempre acompanha batata frita ou cozida. É possível encontrar um almoço por 10 soles um pouco mais distante da região central (nós encontramos até por 5 soles um almoço), onde conta com 1 salada, 1 sopa de entrada, 1 prato principal e uma bebida e é praticamente em todos os restaurantes esse sistema.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Hospedagem

Bem, ficamos no Hostel Cáceres, que é um hostel bem simples mesmo, onde não tem café da manhã incluso. Pegamos um quarto privado pra nós, por um lado temos uma privacidade maior, mas ao mesmo tempo não conhecemos ninguém, por isso eu  (Fagner) particularmente gosto de quartos compartilhados. Este hostel é extremamente bem localizado pois fica 1 min a pé na Plaza de Armas, isso ajuda muito, pois Cusco tem muitas lombas e fica cansativo demais ter que subir e descer lombas ao sair do Hostel ou ir em alguns lugares, então indicamos este hostel pra quem preza pela localização. Pagamos 25 soles por pessoa, e o banheiro é compartilhado (um de cada vez entra no banheiro claro hehehe).

No próximo post, iremos falar as formas de ir para Machu-Picchu e como nós fomos para lá, até logo!

Dicas e informações úteis:

  • O valor de 1 táxi da Plaza de Armas a Rodoviária é de 10 soles;
  • O valor de 1 táxi da Plaza de Armas ao Aeroporto é de 25 soles;
  • Se você chegar no Aeroporto e for pegar um táxi, pegue um táxi fora do Aeroporto que sai o valor acima, se não irão cobrar 50 soles do táxis de dentro do Aeroporto;
  • Uma passagem de ônibus dentro de Cusco custa em torno de 0,88 soles;
  • Comprando comida em mercado é possível fazer 4 sanduíches por 15 soles (queijo, presunto e maionese);
  • Só tome água comprada, não beba da torneira;
  • Cuide as notas falsas nos câmbios.
  • As melhores casa de câmbio estão na rua El Sol, e pode-se negociar a cotação.
  • Tem erva-mate para vender no Mercado Publico 😀
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s