Conhecendo a cidade Salta – Argentina

Com uma arquitetura antiga estilo colonial, montanhas a sua volta, um museu com algumas das múmias mais conservadas do mundo e uma ótima culinária, Salta ficou marcada para nós e o desejo de voltar para lá está sempre presente. Conheça a cidade de Salta no Norte da Argentina.

Teleférico

Em dezembro de 2015, após o Natal, iniciamos um mochilão de 20 dias para a Bolívia. Como passamos o Natal com minha família em Ijuí – RS, a rota que planejamos era chegar na Bolívia pelo Sul, vindo da Argentina, mais precisamente entrando pela cidade de Villazón, então a nossa primeira parada foi a cidade de Salta, no norte da Argentina.

Como chegamos

De Ijuí pegamos um ônibus até Posadas – Argentina e em Posadas pegamos o primeiro ônibus que ia direto para Salta. Essa viagem durou em torno de 14 horas, mas foi uma viagem tranquila, pois o ônibus era Semi-leito e ainda dava alguns salgadinhos e bolachinhas. Mas mais salgado foi o preço, que saiu em torno de R$378,00 por pessoa, tendo uma parada em Corrientes. A Rodoviária é em torno de uns 20 min de caminhada até o centro e fica bem localizada, perto do Teleférico San Bernardo.

Onde ficamos

Ao caminharmos da Rodoviária ao centro, passamos por um Hostel e foi onde ficamos (não nos lembramos o nome). Pagamos 50,00 pesos a diária por pessoa no quarto privado sem café da manhã, infelizmente não tinha mais quarto compartilhado. O banheiro era compartilhado. O hostel em si era bem mais ou menos, mas pelo menos é bem perto da praça central, do teleférico e até mesmo da rodoviária, o que fez a gente economizar com táxi ou ônibus interno na cidade.

Onde comer

Bom, após largarmos as mochilas no hostel, já estava na hora de almoçarmos e não poderíamos deixar de comer outra coisa senão as Empanadas Salteñas. PanchosAs empanadas de Salta são conhecidas na Argentina inteira e até em outros países, e esse foi o nosso almoço, onde comemos em um restaurante em frente a praça central. O valor foi de R$24,00 por 10 empanadas e um refri para cada um. Em volta da Praça Central tem várias opções de restaurantes.

Depois que voltamos do Teleférico San Bernardo, bem próximo a saída do mesmo, havia uma feira de artesanato e uns camelôs, e ali comemos um dos melhores panchos de nossas vidas. Tava tão bom que tivemos que repetir hehehe. O valor total de 4 panchos e 1 coca-cola saiu R$14,20.

O que fazer em Salta

Como estávamos com pouco Pesos Argentinos, precisávamos trocar os nossos Reais. Quando estávamos na praça central procurando onde comer, vimos que havia um cara que fazia câmbio na rua mesmo, e foi ali que trocamos R$300,00 por uma cotação de 0,35 o peso Argentino. Câmbio na rua é sempre arriscado, mas é sempre a melhor cotação. Nunca deu nada com a gente nos câmbios de rua que fizemos, mas é sempre bom analisar bem antes, as notas, contar certinho e etc. Após isso, fomos conhecer a cidade de fato.

Museu de Arqueologia de Alta Montanha (MAAM)

Em volta da Praça Central, fica o museu de Arqueologia de Salta, e nele fica nada mais nada menos que uma das múmias mais conservada do mundo. Após entrarmos no museu, descobrimos que tem mais 2 múmias bem conservadas nele, porém é mostrada uma por vez para manter a conservação. Além disso, não é permitido tirar fotos dentro do museu. Todas elas eram crianças andinas, e foram encontradas a mais de 500 anos atrás, no monte Llullaillaco perto da fronteira da Argentina e Chile, que fica em torno de 6.700m de altitude, isso explica o motivo da conservação das múmias. Foi uma experiência nova para nós pois nunca tínhamos visto uma múmia, muito menos uma tão conservada assim.

O valor foi de R$ 20,00 por pessoa.

mumia-salta
Foto retirada da internet

Teleférico San Bernardo

Outra parada obrigatória em Salta é o Teleférico San Bernardo, onde é possível ter uma vista de toda a cidade já que o mesmo termina em uma das montanhas que cerca a cidade. O mesmo fica próximo a rodoviária e você pode optar por comprar apenas a entrada e voltar a pé, ou comprar a ida e volta de teleférico. Como nós não sabíamos disso, compramos ida e volta, saindo o valor de R$31,40 por pessoa, mas para voltar a pé, aconselho ter tempo e estar fisicamente bem preparado pois terá que descer a montanha inteira caminhando.

A vista lá de cima realmente é impressionante, principalmente devido as montanhas a volta da cidade, deixando a cidade com um aspecto de Vale. Lá em cima no final do Teleférico, existe algumas feirinhas de artesanato e um barzinho que vende cerveja, salgado e etc.

Abaixo segue um vídeo que fizemos ao descer pelo Teleférico, já dá pra ter uma noção de como é a vista lá de cima, realmente muito bonita.

Bem, como ficamos 1 dia apenas em Salta, essas foram nossas experiências na cidade, mas acreditamos que há muito mais o que se fazer pois a cidade é grande. No outro dia precisamos acordar cedo para ir para a cidade Quebrada de Humahuaca, mas isso fica para o próximo post 😀

Anúncios

Um comentário sobre “Conhecendo a cidade Salta – Argentina

  1. Pingback: Humahuaca – norte da Argentina – DeMochilaeCuia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s