Humahuaca – norte da Argentina

Seguindo a série de posts sobre o nosso mochilão para a Bolívia que fizemos em 2015/2016, no ultimo post falamos sobre a 1ª cidade que paramos fora do Brasil, que foi a cidade de Salta – Argentina (post anterior clique aqui). Depois de Salta subimos mais ao Norte da Argentina para então entrarmos pelo Sul da Bolívia, mas antes fizemos uma parada de 1 dia na cidade de Humahuaca, um vilarejo pequeno e desértico no norte da Argentina do qual gostamos muito.

Quebrada de Humahuaca01
Monumento a los héroes de la independencia

De Salta, pegamos um ônibus direto para Humahuaca no valor de R$52,85 para cada. Fizemos uma parada em San Salvador de Jujuy e depois mais uma em Tilcara. A medida que íamos subindo ao norte, a paisagem ia ficando cada vez mais seca e desértica, já apresentando bem o clima andino, e acompanhando ao lado da estrada belas montanhas coloridas, da qual estávamos muito ansiosos para ver, pois já havíamos pesquisado antes.

Como chegar em Humahuaca

Como nós viemos de Salta, subimos pela Ruta 9, passando por San Salvador de Jujuy e Tilcara. Se estiver vindo da Bolívia, deve-se pegar a Ruta 9 também. Se estiver vindo de Mendoza, pegar a Ruta 40 sentido norte, e após entrar pela Ruta 9 também.

Quebrada de Humahuaca15

O que fazer em Humahuaca

A cidade é pequena então não há muito o que fazer em Humahuaca, porém só em caminhar por suas ruas e becos já é uma grande experiência, pois realmente é um vilarejo muito diferente do que estamos acostumados, parecendo muito com uma cidade do oriente médio ou em um vilarejo do sertão (apesar de nunca termos ido em algum desses hehehe).

O passeio que íamos fazer por lá, era o Mirador Hornocal do qual trata-se de um conjunto de montanhas extremamente coloridas, parecendo que foi pintadas a mão. O passeio custava 100 pesos, porém infelizmente no dia que íamos para lá, o tempo fechou rapidamente, ficando com muita neblina, então o guia preferiu não irmos para evitar de  gastarmos nosso dinheiro e não ver nada lá :/

Mas o guia nos falou que podíamos subir, por conta própria, os morros mais próximos, que igual teríamos uma vista muito bonita, e foi o que fizemos. Essa trilha foi um pouco cansativa pois o efeito da altitude estava começando a ser presente, já que Humahuaca fica a um pouco mais de 3 mil metros de altitude.Quebrada de Humahuaca05

De cima do morro, além de termos uma vista bonita do vilarejo, é possível ver a gigantesca Cordilheira dos Andes que acompanha a Ruta 9, realmente ficar observando para a Cordilheira é algo que vale a pena perder algum tempo. Após isso, fomos conhecer melhor a cidade e nossa primeira parada foi no Monumento a los heroes de la independencia. Trata-se de um conjunte de estátuas gigantes, feita a bronze, que homenageia o exército argentino do norte.

No centrinho da cidade fica uma pequena praça com alguns bancos para sentar, e a sua frente fica uma pequena igreja Nossa Senhora da Candelária. Existe também uma agência de um Banco na frente da praça, porém é um banco local, e somente os locais podem utilizar (eu tentei sacar um dinheiro lá porém o funcionário disse que era valido somente para os residentes e ou Argentinos :/ ).

 

Onde se hospedar em Humahuaca

Bem, quandoQuebrada de Humahuaca11 descemos na rodoviária de Humahuaca, já veio um gurizão nos abordar, perguntando se tínhamos lugar para ficar. Como não tínhamos, o mesmo ofereceu o Hostel em que ele trabalhava, pelo valor de R$ 40,00 a diária por pessoa, com café da manhã. O nome do hostel é Giramundo Hostel, e gostamos muito de lá. É bem simples a estrutura, porém o staff nos ajudou muito, pois estávamos sem Pesos, apenas com Reais e iríamos trocar na cidade, porém não havia casas de câmbio por lá O.O, e mesmo assim o staff aceitou em reais as nossas diárias, e ainda trocou alguns pesos para nós (lógico que numa cotação ruim para nós) mas foi o que nos salvou, se não nem comer iríamos poder hehehe.

Onde Comer em Humahuaca

Como ficamos 1 dia somente por lá, a gente apenas almoçamos e jantamos. O nosso almoço acabou sendo uma massa parecida com massa siria chamada Tortija, onde elas assam em uma chapa na rua mesmo. Vimos isso e ficamos curiosos em comer, porém não tem nenhum gosto especifico, deve ficar bom com algum recheio hehehe.

Já na janta, ao caminhar pelo vilarejo, encontramos um restaurantezinho estilo pub chamado Aisito Resto Bar e nos interessamos em entrar. Fomos surpreendidos com uma dupla de violeiros que tocavam musicas Salteñas, muito bonitas mesmo, e ainda depois teve um casal que dançou uma dança tradicional. Foi bem legal ter presenciado isso e poder sentir a cultura local na musica e dança. A janta foi as clássicas empanadas Salteñas (no caso Humahuaqueñas hahaha) e uma cerveja Salta litrão pra acompanhar, que noite amigos o/ O valor dessa janta saiu R$ 28,00 para cada, com entrada de pães e alguns molhos e o valor dos músicos e dançarinos.

Humahuaca13

No outro dia de manhã cedo, aproveitamos o café da manhã do hostel e largamos para, enfim, entrarmos na Bolívia por Villazon, (passagem de Humahuaca a Villazon R$ 32,80 por pessoa), mas isso fica para o próximo post 😀

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s